Archive for mangeli

como criar uma rede sem-fio em 5 minutos

porque feijão é mineral

habilidades manuais

Gosto de manter minhas amizades, e meus amigos gostam de manter a companhia para o jogo de sueca 😉 Nesse fim-de-semana teve mais uma rodada. Com direito a bandeira e caraS de gato.

Meu comparsa no jogo foi o Geber, grande mestre das habilidades manuais. E das passagens também.

Especialização especial

Vivemos em um mundo cada vez mais competitivo. Já tem escola prometendo aos pais fazer da criança um empreendedor. Esqueça aquela história de preparar para vida, formar cidadãos, isso é para os fracos.
Para conseguir sobreviver em um ambiente como esse, as pessoas têm que se especializar ao máximo e ser o melhor possível naquilo que fazem.
As empresas oferecem produtos e serviços cada vez mais direcionados, tentando tornar a relação com o consumidor mais estreita (um produto diferente para cada consumidor). Uma oferta especializada, por assim dizer.
Estamos na era da informação e individualidade, cada um consegue informações sobre o que quer e vai comprar exatamente o que precisa. Pelo menos é o que dizem por aí.

Mas parece exagero:

Talvez seja até sexismo, mas você pode escolher entre patê de frango ou galinha, e não precisa trocar de marca.

Bytes fisicamente menores

Apesar de ter refeito o projeto gráfico e ficado mais parecida com a Época, a Veja continua dando suas patacoadas. As incorreções são muito comuns no meio jornalístico, principalmente quando leigos tentam simplificar algo que não entendem. No texto do site não consta a frase que segue abaixo, mas na revista que eu tenho em casa ela tá lá, preto no branco:

“(…) reduziu o tamanho dos bytes de modo a caber mais deles no aparelho – e, com isso, mais memória(…)”

No guia veja da edição de 13 de agosto, sobre como a nanotecnologia está presente na evolução dos aparelhos celulares.

Fiquei imaginando, como a diferença entre o que é físico e o que é lógico pode confundir as pessoas. Sem contar a parte em que confundem HD e memória Flash quando falam sobre MP3. E olha que no rodapé da página tem o nome de um monte de especialistas que foram consultados.

Mil milhões

Quando eu estava na faculdade tive que estudar alguns textos em espanhol e em português de Portugal. Até aí, morreu Neves. Mas e o tal do mil milhões? Em Portugal, mil milhões são o que chamamos no Brasil de bilhão. Nos textos em espanhol os valores eram assim também, e eu nem conhecia o pai google. Hoje tem uma ótima explicação na wikipedia e na verdade não é tão difícil de entender.
Os falsos amigos do espanhol são mais divertidos. Por exemplo, o espanhol las ganancias de los industriales são, em português, os lucros dos industriais.

A forma ganância em português tem conotação pejorativa e se a gente imaginar que essas palavras, tanto em português quanto em espanhol, tem a mesma origem, e no fundo significam a mesma coisa, podemos perceber que achamos os lucros ruins, injustos talvez, mas boa coisa não devem ser 😉

café c/ sal

Uma das coisas que mais me fascinavam em um restaurante que eu frequentava quando era criança, era o saleiro. Você tinha que ter um baita cuidado para por o sal na comida. Nada de tapinha no fundo, palitinho para desentupir o buraco ou um monte de grãos de arroz misturados ao sal. Bastava inclinar o saleiro. Eu achava realmente espetacular o negócio. Depois me disseram que eles punham os saleiros no forno pra tirar a umidade do sal (eram de porcelana). Não sei se é verdade. O que importa é que por causa de uma dessas leis (de mercado?) isso não existe mais.

Agora todos os temperos que vêm para a mesa são acondicionados em saquinhos. Tentaram até com o azeite, mas ainda bem que essa não vingou.

O que eu acho engraçado é que na cozinha não é assim. Se você pede um prato que leve maionese, o sujeito lá dentro não corta dezenas de saquinhos para preparar a comida. Se eu posso comer maionese que não vem em saquinho, quando ela está na cozinha, porquê eu não posso ter um pote de maionese na mesa?

Toda essa divagação foi porque meu colega de trabalho confundiu os saquinhos. Adoçante, açúcar, sal eram todos da mesma cor e ele escolheu o errado para temperar o café.

Cerveja Nova

Nas minhas tardes de fim de semana, a principal diversão é assistir filmes em DVD ( temos uns 50 em casa) bebendo cerveja. Minha preferida é a cerpinha, mas estou sempe buscando coisas novas e encontrei na padaria uma tal de colorado.
A versão INDICA é uma red ale sincera e respeitável, e o sistema de abertura da tampinha, que dispensa abridor, é um charme adicional. Recomendo para aqueles que curtem uma cerveja robusta, encorpada, de coloração âmbar, com teor alcoólico alto (7%) e de bom paladar (é importante conhecer mais de 350 adjetivos se você pretende descrever cervejas ou vinhos).

Futebol no domingo

Botafogo 1 x 0 Atlético PR.
Gol de pênalti de Lúcio Flávio.

Update:
Botafogo 2 x 0 Atlético PR.
Gol de Jorge Henrique, passe do Lúcio Flávio.

Update2:
Botafogo 3 x 0 Atlético PR.
Gol do Túlio.

Resultado final.